EMDOC: COM A CRISE, NÚMERO DE BRASILEIROS QUE DEIXAM O PAÍS QUASE DOBRA

EMDOC: COM A CRISE, NÚMERO DE BRASILEIROS QUE DEIXAM O PAÍS QUASE DOBRA

Image: 
Chamber Member News Post Date: 08/11/17 Source: EMDOC Serviços Especializados By: EMDOC Serviços Especializados
Summary

A busca por uma oportunidade de vida melhor fora do Brasil não é novidade. Porém, esse movimento intensificou-se nos últimos anos, em grande parte por causa da crise econômica que atinge o País.

De acordo com dados da Receita Federal, entre 2014 e 2016 foram entregues 55.402 Declarações de Saída Definitiva do País, um crescimento de 81,61% na comparação com o triênio imediatamente anterior. De 2011 a 2013, período que antecede a crise econômica, 30.506 pessoas entregaram o mesmo documento. No entanto, estima-se que esse número seja ainda maior, uma vez que nem todos os brasileiros prestam essa informação quando vão embora.

Especialistas confirmam que a desilusão com a situação política e a taxa de desemprego elevada são os maiores responsáveis pela saída de quem escolhe países como Portugal, Canadá e Estados Unidos para uma nova vida.
“Há uma falta de crença generalizada na recolocação profissional porque há muitas pessoas desempregadas e o mercado de trabalho já não absorve todo mundo. É natural esse desejo por experiências em outros locais”, analisa a sócia-fundadora da consultoria executiva Unique Group, Alexia Franco.

Porém, engana-se quem acredita que viver no exterior é um mar de oportunidades. O esforço de empreender no Brasil, por exemplo, é muito diferente da realidade de abrir um negócio – e ter sucesso com ele – fora do País.

Segundo João Marques da Fonseca, presidente Emdoc, um dos maiores problemas dos brasileiros é o “imediatismo” dos resultados. “É preciso entender a cultura local e adaptar seus produtos e serviços às necessidades do novo público. Outro erro constante de quem deixa o Brasil é acreditar que a vida lá fora será semelhante ao experimentado aqui. Em certos casos, algumas dessas aventuras já surgem com data certa para acabar devido a falta de alinhamento entre expectativa e realidade. Boas ideias e dinheiro guardado não são suficientes. A pessoa sai daqui com uma ideia sobre ganhos e estilo de vida e somente lá percebe que a dinâmica é completamente diferente”, comenta. Read Full Article