Bolsa de Tóquio fecha em alta modesta

bolsa de tóquio fecha em alta modesta

Recent News Source: Agencia Estado Post Date: 03/07/2013

Browse all News & Articles



News Article

03/07/2013 A Bolsa de Tóquio fechou com um ganho modesto nesta quinta-feira, com o índice Nikkei superando a marca dos 12 mil pontos, uma vez que o iene enfraquecido e compras agressivas em ações da Bridgestone e da Olympus ajudaram a afastar a realização de lucros da Fast Retailing, Softbank e outras empresas que obtiveram fortes altas nas últimas sessões.

O Nikkei avançou 0,3%, para 11.968,08 pontos, após uma alta de 2,1% na sessão anterior.

Os níveis de participação se mantiveram robustos, visto que 3,2 bilhões de ações com o valor equivalente de 2,17 trilhões de euros foram negociadas.

As ações começaram o pregão em alta, com o Nikkei rapidamente superando a marca de 12 mil pontos pela primeira vez desde 29 de setembro de 2008 e renovando sua máxima em 2013, ajudado por um novo fortalecimento do dólar que atingiu a marca de 94 ienes e por uma nova alta nas bolsas norte-americanas.

No entanto, muito dos ganhos foram perdidos em seguida por causa da realização de lucros, após a alta registrada na quarta-feira. Os Pesos-pesados Fast Retailing e Softbank recuaram 0,9% e 2,1%, respectivamente.

A compra de papéis com motores específicos ajudaram a elevar o Nikkei. A Bridgestone e a Olympus fecharam em alta de 4,2% e 5,5%, respectivamente.

Investidores individuais compraram ações da Bridgestone na esperança de um lucro operacional histórico da empresa no atual ano fiscal. Já a Olympus se beneficiou de uma notícia do diário Nikkei que falava que a companhia está se preparando para reduzir sua dívida em cerca de 100 bilhões de ienes até o final do próximo ano fiscal, mais do que 70 bilhões de ienes que havia anunciado em seu plano de negócios de médio prazo em junho passado.

A Shin-Etsu Chemical e a Kyocera lideraram os exportadores de tecnologia com um ganho de 1,2% e 2,1%, respectivamente.

A Sharp caiu 7,9% visto que os investidores realizaram lucros após o ganho de 14% do rali de quarta-feira. A alta da sessão anterior foi despertada por notícias de que a empresa havia feito uma parceria com a Samsung, informação confirmada mais tarde pela companhia japonesa.

A GS Yuasa ganhou 9,0% por causa de uma reportagem que alegava que a Administração de Aviação Federal (FAA, na sigla em inglês) deverá em breve assinar um plano de certificação que permite que a Boeing realize testes de voo para determinar se as autoridades podem suspender a proibição de sete semanas sobre o uso do avião. A GS Yuasa produz as baterias para o 787 da Boeing. As informações são da Dow Jones. (Lucas Hirata - Lucas.hirata@estadao.com)